"Há recessos desconhecidos na nossa mente que estão além do limiar da consciência relativamente construída. Não é correto designar esses recessos por subconsciência ou superconsciência. A palavra além é simplesmente usada porque é o termo mais conveniente para indicar o lugar. Mas o certo é que não há na nossa consciência nem além, nem debaixo nem em cima. A mente é um todo indivisível e não pode ser desagregada em pedaços" (D. T. Suzuki - Introdução ao Zen)

"Entrar na floresta sem mover a grama; entrar na água sem provocar nenhuma ondulação" (Zenrin Kushu)

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

De Manhã







O momento da feira era nosso. 

Felicidade de dois pães chineses.

Hoje pela manhã 

Chorei 

Ao perceber tua ausência.


quarta-feira, 19 de julho de 2017

Presságios




Cavalgando o arcano
da Morte
Com o Diabo
de parceria
Segue o Enforcado
sua sina
de vitima imolada
Segue o Louco
a jornada nunca finda
derrama a copa
perde o bastão
quebra a espada
o ouro se esvai...


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Redenção





Violão da amada 
enternece a tarde no Parque
flor de suave vento
Sol cálido invernal
aquece tua face
luminescente
Trégua de frio
Paz de Domingo 
soberbo
Céu sem nuvens
Sorrisos anchos
Voz chorosa de criança
que não quer partir


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Inverno




Olhem esta chuva 
que desce copiosa
esconde o morro 
a neblina
o sentido da vida
o fato dela ser
tão curta
breve passagem
das estações
percebam a verdade
que só acomete ao espírito
após muitos ciclos
percorridos
do Caminho
enquanto o véu frio da noite
se desvela
enrijece o corpo 
o que deveria
ser flexível
bruxuleante chama acesa
de uma vela que finda
despedida de filho 
que segue para longe
e nunca mais retorna
quedem em silencio
sintam a falsa palavra
que se esconde
e perturba
sem sentido 
enquanto a solidão
bate á porta
com muitos nomes
estranhos
e desculpas alheias
que nada dizem
 nada interpretam


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Deus






Deus é um pequeno peralta 
que em dia de chuva 
próximo da lareira
da sala 
brinca embevecido
com seus pequenos 
soldados de chumbo
ás vezes 
por curiosidade, maldade, 
ou acaso 
deixa cair um
na fornalha
e nada sobra
do garboso e colorido 
infante
enquanto o pirralho divino
sem educação alguma
ri às gargalhadas...



sábado, 15 de abril de 2017

Sunnyata


Tumba Romana - Termas de Vespasiano - Roma


A Mente,
O Imenso Vazio
observa o momento
da vida do eu 
quando ela se esvai
até o último sopro
e incontinenti...
continua a existir 
no Todo.



quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Sabedoria Taoista - Su Shi




As famílias, quando nasce um filho
Desejam que ele seja inteligente
Eu, através da inteligência 
Tendo arruinado minha vida toda
Desejo apenas que a criança se revele
Ignorante e estúpida
Então ela coroará sua vida tranquila
Tornando-se um Ministro de Gabinete
                                            (Su Shi)


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Alquimista (de mim)




Disse Lieh Tzu 
quando alcançou seu Samadhi:

"Fui carregado de Leste a Oeste, ao sabor dos ventos, como a folha de uma árvore, ou um ramo seco", até que por fim, "não sabia ao certo se era o vento que me estava carregando ou se era eu quem carregava o vento"

Solve et Coagula
Servo discípulo da Vida
O Nada, vazio que gera a Forma
onde me encontro no aqui agora
matéria densa que viaja
através do Tempo
Em mícrons, células se desfazem
terminam
Num átimo bilhões de outras
nascem
neste teletransporte infinito
de recriar constante
Vaso que nunca esvazia
Retorta 
O ser que já não sou o que era
Dispersão quântica atômica
Numa alternação que nunca cessa
Até mesmo quando o conglomerado
se esvai finalmente
De volta a Fonte da Realidade Última
Coagula et Solve




quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Vegana




Adivinha o corpo dela
em seu leve e gracioso 
movimento
toda a sutileza 
de ser aquela
onde a natureza
depositou essência milenar
da vida, o amor
Na feira orgânica
passeia faceira
entre sorrisos 
sua canastra feiticeira
colhe a magia
da verde seiva bruta
alquimia pura
que acolhe solar 
energia brincante
Toca na banda, faz yôga 
com certeza é ativista 
ecológica, feminista
defende direitos animais
não come a carne
e não quer deixar
ninguém mais comer
será que um dia ela irá me seduzir?
será que ela ainda vai me surpreender?
veganinha te espero

sábado, 14 de janeiro de 2017

Quietação - O Som do Silêncio







Quem muito fala nada sabe
Quem sabe cala
diz o mestre
revertendo ilogicamente
o próprio axioma de sabedoria
Sentar em silêncio
em meio ao burburinho 
da urbe
que nunca adormece
significa desafio
da forma sobre o conteúdo
mente primal
ainda treinada / condicionada
pela caça e coleta
de gens devoradores de planetas
herdados de abissais 
deuses sem nome
A quietação é obra perdida
na superficial tecnologia interativa
tipo touch screen
num átimo aqui estou
e não estou
Estou aqui?
Ou habito distante pulsar
nas profundezas da galaxia 
como farol solitário em rocha bruta
emitindo sinais, partículas
fótons, hólons
do cerne indivisível
para a imensidão negra
da matéria escura?
Oculta o véu da sacerdotisa
eterno mortal segredo
daquele que ausculta
o bater perpétuo da bigorna
e o rumor da forja no vácuo absoluto
Ying-Yang que emana
das Potências
na frágil teia que agrega
este Universo
De volta à esfera diminuta
em sua órbita solar
deparo com a imagem 
do deplorável selvagem
sentado em sua silla
imerso em tudo
e composto em nada



quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Backstage




Backstage
velhos artistas ensaiam suas falas
e as vedetes no camarim
com seus figurinos
nas vésperas da estréia
se servem do buffet
de frutas dos artistas
sob olhares de desejo e inveja
dos incautos figurantes 
entre todas, a mais bela
sofisma alto em prosa poética 
ao ouvido do louco
sonambulo:
- A vida é na verdade uma história em quadrinhos, 
surge incontinenti 
a fala inscrita no balão 
enquanto a imagem descola 
quadros em sequencia